Cuidado de ficus benjamina

Existem vários tipos de ficus, como o louro comum da Índia ou a seringueira, mas um dos mais conhecidos é o benjamine. É uma planta original do sudeste da Ásia, embora hoje possa ser encontrada amplamente espalhada por todo o planeta. É uma árvore de folhas ovais e com ponta pontiaguda, cor verde muito intensa e capaz de sobreviver aos invernos mais quentes. De fato, é na primavera que reaparece com novos brotos que podem ser estendidos até o outono e que são fáceis de identificar devido à diferença de cor e maciez em comparação com as folhas velhas. É uma planta que pode ser encontrada como uma árvore e bonsai ou plantada em uma panela. Se você quiser conhecer os cuidados do ficus benjamina, leia e nós o informaremos.

Como cuidar de um fibus benjamina

Em geral, os cuidados básicos do ficus benjamina são simples, como explicamos abaixo:

Rega

Ficus benjamina é uma planta que necessita de riscos constantes devido à sua alta transpiração. Isso faz com que o substrato seque facilmente, o que pode levar à queda das folhas. Portanto, especialmente durante os meses de primavera e verão, recomenda-se aumentar a irrigação para garantir que o substrato nunca fique completamente seco. No entanto, no caso de estar em uma panela, é importante evitar o acúmulo de excesso de água no prato, pois isso pode afetar adversamente as raízes.

Assinatura

Em relação ao pagamento de ficus benjamina, é aconselhável fazê-lo uma vez por ano, de preferência no início da primavera. Os fertilizantes mais recomendados para o ficus benjamina são os ricos em nitrogênio. No entanto, ao pagar esta planta, é muito importante não exceder a quantidade, pois um excesso de fertilizante pode queimar as raízes.

Luz e localização

Além disso, outro cuidado com o ficus benjamina que devemos levar em consideração é que é uma planta que precisa de muita luz, por isso deve estar localizada em um local no jardim ensolarado ou perto de janelas com acesso direto à luz solar . No entanto, a luz solar direta não combina com você por muitas horas por vez.

Como e quando podar um ficus benjamina

Ao podar um ficus benjamina, vários elementos devem ser levados em consideração. A primeira delas é que o melhor momento para fazê-lo é o início da primavera, que permitirá que novos rebentos surjam com força total. Em segundo lugar, ao podar um ficus benjamina, é necessário levar em consideração que é preferível realizar podas pequenas periodicamente, em vez de fazer uma poda grande uma vez por ano. Podar um ficus benjamina em excesso pode levar a um crescimento lento. Por esse motivo, o mais aconselhável é que a poda seja realizada parcialmente, mas mais repetidamente.

Aspectos a considerar ao plantar uma árvore ficus benjamina

A maneira mais comum de encontrar um ficus benjamina é em forma de árvore. No entanto, quando você possui uma árvore ficus benjamina, deve levar em consideração uma série de aspectos importantes relacionados, sobretudo, às suas raízes. A árvore ficus benjamina é uma planta de rápido crescimento, tanto em sua copa quanto em suas raízes. Isso faz com que suas raízes se espalhem muito rapidamente pela área de fronteira onde é plantada.

Isso pode causar problemas quando a árvore ficus benjamina está muito perto de estruturas ou edifícios de jardins, já que as raízes são fortes o suficiente para levantar o solo ou até quebrar os canos. Portanto, quando uma árvore ficus benjamina deve ser plantada, é essencial fazê-la em um local onde a planta tenha espaço suficiente para expandir sem danificar nenhuma outra estrutura próxima.

Ficus benjamina bonsai: cuidados específicos

Embora a maneira mais comum de encontrar ficus benjamina seja na forma de uma árvore, também é uma planta que geralmente ocorre no bonsai devido à boa adaptação que tem a esse tipo de cultura, graças ao seu rápido crescimento.

Quando você tem um ficus benjamina bonsai, deve levar em consideração que o espaço que você terá no pote será especialmente reduzido. Por isso, é especialmente importante garantir que o substrato não seque e que a planta receba os nutrientes necessários externamente, ou seja, através do assinante. O mais importante a ser lembrado é:

  • Irrigação: a irrigação do ficus benjamina bonsai deve ser mais comum do que no caso de um ficus benjamina plantado diretamente no solo.
  • Fertilização: é importante aplicá-lo várias vezes ao ano, se você quiser que a planta cresça. No entanto, nunca deve ser pago mais de uma vez por mês. De fato, a coisa perfeita será fazê-lo no início da primavera, início do verão e uma terceira vez no início do outono. Além disso, é essencial fazê-lo sempre em doses baixas, pois é preferível ficar aquém do fertilizante do que exceder.

Doenças comuns do ficus benjamina

As doenças mais comuns do ficus benjamina são aquelas associadas à presença de pragas, como pulgões, cochonilha ou ácaros. Nesses casos, especialmente se a planta estiver ao ar livre, é melhor pulverizar a planta com alguma frequência durante os meses de primavera e verão com um inseticida natural que elimina esses tipos de pragas. É melhor fazê-lo no último minuto do dia e fazê-lo em toda a fábrica, nunca esquecendo o interior.

Por outro lado, uma das doenças do ficus benjamina vem na forma de folhas amareladas. Se você vir folhas amarelas em seu ficus benjamina, pense que é geralmente devido à falta de água, excesso de sol ou, devido à falta de qualquer nutriente no solo, geralmente ferro. Quando isso acontece, é melhor primeiro garantir que a planta tenha a água necessária e, se for o caso, aplicar um fertilizante específico rico em ferro e com alto teor de nitrogênio. Ao aplicar a assinatura, é importante repetir que é preferível ficar aquém da quantidade e ver como ela reage do que exceder a quantidade. Se necessário, mais créditos podem ser aplicados em pequenas quantidades após um ou dois meses.

Se você quiser ler mais artigos semelhantes ao Cuidar de ficus benjamina, recomendamos que você entre na nossa categoria de Cultivo e tratamento de plantas.

Recomendado

Hospital Veterinário da CEU
2019
Carassius dicas de cuidados com os peixes
2019
15 raças de cães extintos no mundo
2019