Doença periodontal em cães - Causas, tratamento e consequências

Veja arquivos para cães

Existem muitas doenças dentárias nos cães e muitas delas estão associadas ao acúmulo de detritos alimentares e à formação de placas bacterianas nos dentes e gengivas, mas a verdade é que elas podem ser evitadas com uma higiene bucal adequada. Uma das patologias mais graves que afetam a saúde bucal de nossos cães é a periodontite ou doença periodontal.

É um quadro clínico complexo que inclui várias infecções que podem afetar as gengivas e a estrutura óssea que suporta os dentes. Se o seu cão tiver halitose (mau hálito), tiver muito tártaro ou abscessos na boca, estes podem ser sintomas de periodontite canina.

Ao identificar esses sinais, recomendamos levar o cão ao veterinário para verificar seu estado de saúde, determinar um diagnóstico e estabelecer um tratamento adequado. Em seguida, neste artigo de milanospettacoli.com, informaremos sobre a doença periodontal em cães, seus sintomas, sua forma de prevenção e tratamento.

O que é periodontite canina?

A doença periodontal em cães inclui inúmeras condições infecciosas que levam à inflamação progressiva nas estruturas musculares e ósseas que estão ao redor dos dentes, fornecendo apoio e apoio. Embora a periodontite felina seja mais frequente que a canina, essa patologia é diagnosticada com certa frequência em cães, sendo uma das possíveis causas de perda dentária em cães adultos ou idosos.

Causas da doença periodontal em cães

Periodontite, assim como a maioria dos problemas dentários em cães, é gerada principalmente a partir da formação de placa bacteriana nos dentes e gengivas. Quando não fornecemos higiene bucal adequada aos nossos peludos, escovando os dentes regularmente, os restos de comida se acumulam progressivamente entre os dentes e as gengivas.

Esses resíduos orgânicos servem como alimento para bactérias encontradas naturalmente na boca do cão. Então, eles começam a se reproduzir de forma acelerada, multiplicando sua população e aglomerando-se formando a placa.

Quando a saliva entra em contato com a placa bacteriana, os minerais reagem com o esmalte do dente e com as próprias bactérias, formando tártaro . Por sua vez, o tártaro adere aos dentes e as bactérias continuam a se reproduzir e se alimentar, rompendo e se movendo sob as gengivas. Nesse momento, geralmente ocorre inflamação gengival, ou seja, gengivite .

Se a gengivite não for tratada rápida e adequadamente, as bactérias afetam os tecidos musculares e os ossos que sustentam os dentes, causando doença periodontal ou periodontite em cães.

Sintomas de periodontite em cães

A periodontite canina progride rapidamente e silenciosamente, por isso devemos estar atentos aos primeiros sintomas para garantir um diagnóstico precoce. Para fazer isso, lembre-se de verificar sua boca cabeluda regularmente e não hesite em ir imediatamente ao veterinário para detectar sinais incomuns.

Aqui estão os principais sintomas associados à doença periodontal em cães:

  • Mau hálito (halitose)
  • Gomas avermelhadas e / ou inflamadas
  • Sangramento nas gengivas
  • Baba excessiva (acompanhada ou não de sangue)
  • Dificuldade de mastigação
  • Perda de apetite (associada a dificuldade ou desconforto ao mastigar)
  • Impulso permanente para coçar a boca
  • Boca e rosto inchados
  • Abcessos na boca
  • Coriza

Se não for tratada rapidamente, a periodontite leva à recessão das gengivas, compromete os nervos e causa a perda do dente. No caso de as bactérias continuarem avançando e se reproduzindo, elas podem alcançar a corrente sanguínea e afetar os órgãos vitais (coração, rins, fígado, etc.), causando infecções e eventuais insuficiências. Em casos mais graves, a periodontite pode ser letal para os cães, por isso requer atenção imediata e especializada de um veterinário.

Além disso, a perda de peças dentárias não é apenas uma questão estética, mas também pode interferir na capacidade de mastigar, no seu processo digestivo e no seu estilo de vida em geral. Portanto, quando perceber mau hálito, ausência de dentes, abscessos ou qualquer anomalia na boca do seu pêlo, leve-o rapidamente à clínica veterinária.

Tratamento da periodontite em cães

Ao observar qualquer alteração na boca do seu cão, será fundamental ir rapidamente ao seu veterinário de confiança. Na clínica, o profissional pode avaliar a presença de tártaro e gengivite, além de solicitar análises clínicas e radiografias para observar a evolução das bactérias na estrutura óssea e no organismo.

No caso de confirmação do diagnóstico de periodontite, o tratamento dependerá principalmente da gravidade do processo infeccioso e do estado de saúde de cada cão. Geralmente, antibióticos específicos são dados para combater bactérias e controlar seu progresso no organismo.

Quando não há perda de massa óssea (em casos leves ou moderados), uma intervenção cirúrgica para remover o tártaro e o polimento dentário geralmente é eficaz na reversão de danos aos dentes. Em casos mais avançados, quando já existe perda óssea, é inevitável remover a peça dentária, além de aplicar antibióticos diretamente sob a gengiva para controlar o progresso das bactérias.

Como prevenir a doença periodontal em cães?

Para prevenir a periodontite no seu cão, é essencial fornecer uma higiene bucal adequada durante toda a sua vida. Escovação regular com produtos adequados para cães deve ser realizada. Nas lojas de produtos para animais de estimação, você encontra vários modelos de escovas de dentes e cremes dentais feitos especialmente para os nossos peludos. Além disso, no milanospettacoli.com, ensinamos como fazer creme dental caseiro para cães.

Mas se você nunca escovou os dentes do seu cão ou quer aprender como fazê-lo corretamente, descubra em milanospettacoli.com as diferentes maneiras de limpar os dentes de um cão. Também é importante verificar regularmente a boca do seu pêlo e ir rapidamente ao veterinário ao observar qualquer cor ou aroma anormal, sangramento ou ausência de dentes.

Além disso, recomendamos que você consulte seu veterinário de confiança sobre a possibilidade de alterar a ração seca do seu cão para a dieta BARF, uma dieta natural e equilibrada à base de produtos frescos e crus, que impede o acúmulo de resíduos alimentares nos dentes e gengivas, facilitando a higiene bucal e prevenindo o aparecimento de tártaro.

Lembre-se também de que todos os cães, de raça mista ou raça definida, necessitam de medicina preventiva adequada ao longo de suas vidas. Visitas a cada 6 meses ao veterinário, vacinação, desparasitação, dieta equilibrada, estímulo físico e mental são aspectos fundamentais para fortalecer o sistema imunológico do seu melhor amigo e preservar sua boa saúde.

Este artigo é meramente informativo, em milanospettacoli.com.com não temos poder para prescrever tratamentos veterinários ou fazer qualquer tipo de diagnóstico. Convidamos você a levar seu animal de estimação ao veterinário, caso ele apresente algum tipo de condição ou desconforto.

Se você quiser ler mais artigos semelhantes à Doença periodontal em cães - Causas, tratamento e consequências, recomendamos que você entre na nossa seção sobre Doenças bacterianas.

Recomendado

Hepatite infecciosa canina - sintomas e tratamento
2019
A mudança de pêlos em cães
2019
Diferenças entre castrar e castrar um cachorro
2019