O pombo como animal de estimação - Cuidado e comportamento

Ver arquivos de pombos

Os pombos estão neste curioso grupo de animais que podem gerar emoções completamente opostas nos seres humanos. Enquanto algumas pessoas os consideram uma praga urbana, muitos são os que os admiram por sua notável beleza e habilidades cognitivas. De fato, criar o pombo como animal de estimação não perdeu popularidade depois de anos de história e tradição.

Apesar dos preconceitos e mitos sobre esses pássaros, a verdade é que os pombos são pássaros inteligentes, sociáveis ​​e muito limpos . Mesmo a falta de higiene do seu corpo ou do ambiente pode levar um pombo a ficar doente facilmente. Portanto, ao adotar um pombo como animal de estimação, será essencial oferecer remédios preventivos adequados e cuidados essenciais para preservar sua boa saúde.

Você se pergunta se é bom ter pombos em casa? No milanospettacoli.com, falaremos mais sobre o comportamento dos pombos como animal de estimação e suas necessidades. Além disso, você pode conhecer nossas dicas para fornecer excelente nutrição e um ambiente positivo para as aves domésticas.

Pombos e doenças: uma preocupação antiga

Infelizmente, existem muitas crenças falsas sobre pombos, como animais sujos ou pragas urbanas que transmitem inúmeras doenças aos seres humanos. Mas o fato de entrarem em contato com vários patógenos e, consequentemente, atuarem como possíveis vetores de determinadas patologias, deve-se ao ambiente em que vivem e aos alimentos que consomem, e não às características inatas de seu organismo.

Assim como papagaios, canários, araras ou outras espécies de pássaros, os pombos são naturalmente limpos e podem ficar gravemente doentes se não receberem cuidados adequados de higiene, nutrição e desparasitação. Quando um pombo é criado como animal de estimação, ele vive em um ambiente limpo e seguro, mantém uma dieta fresca, saudável e equilibrada e recebe remédios preventivos adequados, não representa um perigo para os seres humanos.

No entanto, os pombos vivem em condições insalubres e geralmente se alimentam de resíduos humanos, como alimentos estragados. Então, seu corpo se torna vulnerável à propagação de bactérias, parasitas e outros patógenos. Por esse motivo, não é recomendável coletar pombos de rua e levá-los imediatamente para nossa casa. Seria melhor levá-los a um veterinário especializado ou a um centro de resgate de aves para verificar seu estado de saúde e os cuidados necessários para restaurar sua saúde.

Características dos pombos

O termo "pomba" é popularmente usado para designar várias aves pertencentes à família Columbidae, que inclui mais de 300 espécies. Atualmente, são conhecidas mais de 150 raças de pombos que habitam todos os continentes, com a exceção lógica da Antártica. Isso nos lembra a importância de conhecer bem cada raça de pombo e suas necessidades antes de decidir adotá-las como animais de estimação.

Os pombos que são mais comumente encontrados nas ruas das grandes cidades e que também são os mais populares como animais de estimação são os pombos corajosos ( Columba livia ). Em outros tempos, eles foram usados ​​massivamente como mensageiros por seu grande senso de orientação e inteligência.

Em geral, essas aves são caracterizadas anatomicamente por seu peito muito robusto, cabeça pequena e bico curto e inchado. As asas são muito fortes e são relativamente grandes em comparação com o comprimento do corpo. Suas pernas são curtas, finas e têm quatro dedos, sendo um deles oponível (como um polegar). A plumagem dos pombos é larga e macia, podendo apresentar diferentes tons e combinações de cores de acordo com o padrão de cada espécie.

Comportamento de pombos como animal de estimação

Não apenas cães e gatos podem ser excelentes companheiros para compartilhar nossa casa. Embora não estamos acostumados a pensar no pombo como um animal de companhia, a verdade é que esses pássaros são inteligentes, sociais e mostram uma boa predisposição ao treinamento e à interação com as pessoas . Mas eles também são pássaros independentes que precisam ter seus momentos de liberdade para voar e explorar o mundo ao seu redor, podendo adoecer e desenvolver problemas de comportamento se viverem trancados.

Sem dúvida, isso explica por que a colombofilia é uma arte que ainda conquista seguidores em todo o mundo. Criar e ensinar um pombo é uma experiência gratificante e, ao mesmo tempo, desafiadora, na qual o reforço positivo desempenha um papel fundamental em seu treinamento. No entanto, devemos enfatizar que a posse de pombos requer não apenas paixão, mas também paciência, tempo, disposição, espaço e certa solvência econômica para fornecer as condições ideais de vida para o desenvolvimento das aves.

Muitas pessoas também se perguntam se um pombo pode ser agressivo e se é possível evitar comportamentos inadequados nessas aves. A verdade é que, como em todos os animais, o comportamento dos pombos dependerá principalmente do ambiente e da educação oferecida por seus cuidadores. Se quisermos ter pombos equilibrados e calmos em casa, precisamos fornecer nutrição ideal, medicina preventiva adequada, um ambiente favorável ao seu desenvolvimento, estímulo físico e mental adequado e procurar orientação de um especialista em treinamento de aves para nos ajudar a educar. aos nossos pombos desde tenra idade.

Cuidados básicos de pombos

Como em todos os animais de estimação, os pombos também precisam receber certos cuidados básicos para desfrutar de uma vida saudável, feliz e ativa. Em geral, podemos dividir os cuidados essenciais de um pombo como animal de estimação em 5 itens: meio ambiente, alimentação, higiene, estímulo e medicina preventiva . Nas seções a seguir, falaremos um pouco mais sobre cada uma delas.

Condicionando o ambiente ideal para seus pombos

Todos os animais precisam viver em um ambiente positivo, onde encontram as condições ideais para desenvolver seu corpo e mente. Portanto, antes de decidir adotar um pombo como animal de estimação, você precisará condicionar o espaço onde viverá para recebê-lo confortavelmente.

Embora os pombos gostem de estar soltos e livres, eles devem ter suas próprias gaiolas ou pombas, onde podem se refugiar, dormir e descansar. Portanto, seu primeiro passo será ir a uma loja especializada em aves para adquirir gaiolas ou pombos adequados ao tamanho da raça de pombo que você escolheu para cuidar.

Os pombos são sociáveis ​​e vivem em pequenas comunidades, mas você deve ter muito cuidado para não superpovoar os pombos, pois isso pode gerar problemas de coexistência. Geralmente, é recomendável ter apenas 2 a 5 pássaros juntos em cada gaiola.

Para facilitar a higiene da gaiola, podemos cobrir o fundo com folhas de jornal limpas ou papel absorvente e terminar com cascalho por cima. Se quisermos condicionar a gaiola um pouco melhor e proporcionar mais conforto aos nossos pombos, também podemos deixar alguns cabelos de palha e coco, além de pequenos galhos e pedras leves. Dessa forma, podemos reproduzir um pouco melhor qual seria seu habitat natural, e os pássaros podem usar esses elementos ao fazer o ninho.

Em cada gaiola, seus pombos devem encontrar um alimentador e uma calha adequados ao tamanho e morfologia. Alimentadores de aço inoxidável são mais confiáveis ​​e higiênicos, pois podem ser facilmente lavados e desinfetados. Por outro lado, é recomendável ter alguns bebedores extras do tipo bola (como os usados ​​para hamsters), pois eles permitem que a água permaneça em boas condições por mais tempo, sem ser contaminada por impurezas ambientais ou aquecer rapidamente.

Temperatura e umidade ideais para pombos

Além de preparar o interior da gaiola de pombos, você também deve prestar atenção ao local onde os colocará e como condicionará esse espaço para recebê-los. A primeira coisa a fazer é garantir que seus pássaros não sejam expostos ao clima, adversidades climáticas ou possíveis predadores. Então, você precisará higienizar e desinfetar todo esse ambiente para eliminar impurezas e possíveis patógenos.

Como os pombos geralmente preferem climas quentes ou temperados, você também deve prestar atenção ao ar condicionado do ambiente. Idealmente, a temperatura está sempre entre 22 e 25 ° C pela manhã e entre 16 e 20 ° C à noite. Portanto, durante o inverno, o aquecimento será um item básico para cuidar da saúde de seus pombos.

No entanto, devemos ter cuidado para que o ar não fique muito seco e possa causar problemas respiratórios nas aves. Para manter uma umidade equilibrada usando aquecimento, podemos pulverizar água limpa em temperatura ambiente duas a três vezes por dia, mas nunca devemos pulverizar diretamente nas gaiolas ou nas penas dos pombos. A idéia é umidificar o ar geral do ambiente e não molhar os pássaros.

Cuidados com pombos: higiene

A higiene é um dos cuidados mais importantes para um pombo como animal de estimação, pois nos ajudará a manter nossos pássaros saudáveis ​​e também a nós mesmos. Os pássaros não devem ter contato direto com suas fezes ou viver com comida e a água permanece em mau estado.

Pelo menos uma vez por dia, você precisará lavar a bandeja, a calha e o alimentador de seus pássaros para evitar o acúmulo de excrementos ou restos de comida no fundo da gaiola ou nos objetos. Também é importante não deixar excesso de comida disponível na gaiola, pois provavelmente acabará sendo desperdiçado no fundo da gaiola. Além disso, duas a três vezes por semana, devemos higienizar objetos, acessórios e a gaiola ou pombos.

O que os pombos comem?

Os pombos, como todos os animais, precisam ter nutrição completa e equilibrada para crescer adequadamente e manter sua boa saúde. A alimentação é essencial para que seus pombos tenham um sistema imunológico fortalecido e possam desenvolver não apenas sua resistência física, mas também suas habilidades cognitivas.

Na natureza, os pombos seguem uma dieta variada, baseada principalmente no consumo de grãos e sementes, como milho, trigo, aveia, sorgo, cevada, lentilha, arroz, linho, alfarroba, feijão, gergelim, milho, ervilha e girassol. Ao adotar um pombo como animal de estimação, será essencial fornecer uma dieta equilibrada de acordo com suas necessidades nutricionais.

Nas lojas especializadas de aves, você pode encontrar misturas comerciais preparadas especialmente para pombos . Esses produtos são interessantes, pois contêm proporções equilibradas de gorduras, proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais de que os pombos precisam. No entanto, também é altamente recomendável incorporar alimentos frescos e naturais para complementar as dietas dos pombos.

Sementes e grãos germinados, bem como vegetais e frutas benéficas podem ser oferecidos duas ou três vezes por semana. Também podemos adicionar ovo cozido ou iogurte de lactose reduzido e sem açúcar uma ou duas vezes por semana para garantir um bom suprimento de proteínas magras. Além disso, você pode esmagar a casca limpa de um ovo e misturá-lo na comida do seu pássaro uma vez por semana para reforçar a ingestão de minerais.

O óleo de gérmen de trigo é geralmente recomendado como complemento durante o período de muda nos pombos, mas é essencial que sua administração seja acompanhada por um veterinário especializado. Também é importante consultar um profissional especializado sobre a necessidade e os benefícios de oferecer vitaminas e minerais na forma de suplementos às suas aves para melhorar seu sistema imunológico.

Alimento proibido para pombos

Embora os pombos possam se adaptar a uma dieta muito variada, existem alimentos e bebidas que podem ser tóxicos para o corpo, por exemplo:

  • Alimento humano incorporado, industrializado, frito ou com sabor artificial.
  • Chocolate e bebidas de chocolate.
  • Bebidas açucaradas e açucaradas.
  • Sementes de abacate, maçã ou pêra.
  • Cebola, alho, alho-poró e similares.
  • Sal, açúcar e adoçantes artificiais (ou alimentos que os contenham).
  • Café e bebidas com cafeína.
  • Doces humanos em geral (caramelo, gomas de mascar, biscoitos, etc.).

Cuidar de pombos: estimulação física e mental

Como dissemos antes, embora os pombos sejam sociáveis ​​e predisponham à interação com pessoas e outras aves, eles também são aves independentes que não se adaptam bem ao confinamento ou assédio constante. Portanto, será essencial ter um espaço seguro onde você possa libertar seus pombos para que eles voem, andem, interajam e se expressem livremente.

Você se pergunta se os pombos voltam para casa? Bem, isso é uma questão de treinamento usando reforço positivo para recompensar os pássaros quando eles retornam para casa rapidamente. Da mesma forma, muitos cuidadores liberam seus pombos apenas antes de alimentá-los, para que possam atraí-los mais facilmente oferecendo-lhes comida.

Além de voar e se movimentar livremente, também será essencial proporcionar um ambiente enriquecido que estimule a mente dos pombos. Não esqueça que seus pássaros são muito inteligentes e têm sentidos muito aguçados; portanto, uma vida sedentária e chata é altamente prejudicial à saúde física e mental. Em milanospettacoli.com, dizemos tudo o que você precisa saber sobre enriquecimento ambiental de pássaros. Além disso, você também pode incentivar-se a treinar seus pombos, usando a ajuda de um criador de pombos para guiá-lo.

Cuidar de pombos: medicina preventiva

Por último, mas não menos importante, devemos destacar a importância de oferecer medicamentos preventivos adequados aos seus pombos. Além de realizar consultas preventivas ao veterinário a cada seis meses, será essencial vacinar seus pombos para ajudar a prevenir as doenças mais comuns em aves domésticas, além de desparasitá-los regularmente contra parasitas internos e externos. Embora possamos recorrer a remédios caseiros para desparasitar internamente esses animais, como sementes de alho e abóbora, é importante respeitar a desparasitação periódica com produtos feitos especialmente para pássaros.

Se você quiser ler mais artigos semelhantes ao La Paloma como animal de estimação - Cuidados e comportamento, recomendamos que você vá para a nossa seção O que você precisa saber.

Recomendado

20 fatos curiosos sobre animais
2019
Diferenças entre ouriço e porco-espinho
2019
22 plantas de crescimento rápido
2019