Psitacose papagaio - Sintomas e tratamento

Ver tokens de papagaios

Os papagaios deixaram de ser aves exóticas para se tornarem cada vez mais frequentes nos animais de companhia, pois possuem vários atributos que os tornam animais de estimação excepcionais, como a necessidade de companhia, a simpatia e a inteligência.

O fato de os papagaios serem usados ​​atualmente como animais de estimação despertou grande interesse em sua saúde, pois sabemos que, independentemente da natureza do animal, são necessários cuidados que garantam sua saúde e qualidade de vida.

Neste artigo de milanospettacoli.com, falamos sobre os sintomas e o tratamento da psitacose em papagaios, uma doença de grande importância, pois se espalha rapidamente e pode ser transmitida aos seres humanos.

O que é psitacose?

A psitacose é uma doença normalmente causada pela bactéria Chlamydiophila Psitacci e também chamada de ornitose, clamidiose ou febre dos papagaios. Afeta especialmente papagaios e periquitos australianos, embora também possa afetar outras aves e ser uma zoonose pode ser transmitida aos seres humanos através de animais infectados.

Essa doença merece atenção especial, pois é altamente contagiosa, se espalha muito rapidamente e também atua diminuindo as defesas do animal, o que leva a outras infecções que mascaram os sintomas da psitacose.

Como a psitacose é transmitida em papagaios?

A principal via de transmissão da psitacose é dada pela inalação do pó proveniente das fezes ou penas das aves infectadas, embora o contágio direto também seja possível através das secreções oculares e respiratórias do animal doente ou através da contato com superfícies infectadas.

O estresse é um fator fundamental para o desenvolvimento da psitacose, pois às vezes as aves portadoras dessa bactéria têm um bom estado de saúde (embora possam espalhar a infecção) e não manifestam a doença a menos que sofram um quadro de estresse

Sintomas de psitacose papagaio

Os sintomas da psitacose nos papagaios não são específicos para esta doença, ou seja, não correspondem apenas a essa doença, mas podem pertencer ao quadro clínico de múltiplas patologias. Isso ocorre em parte porque a psitacose diminui as defesas do animal, resultando em uma maior suscetibilidade à propagação de várias doenças.

Às vezes, a psitacose pode causar a morte súbita de nosso animal de estimação, por isso é importante reconhecer os sintomas que podem ser indicativos dessa doença:

  • Sinusite
  • Inchaço ao redor dos olhos
  • Conjuntivite
  • Secreções oculares
  • Secreções nasais
  • Espirros
  • Diarréia verde-amarela
  • Dejeção
  • Perda de peso

Na presença desses sinais, é de grande importância ir urgentemente ao veterinário para que ele possa estabelecer um diagnóstico e prescrever o tratamento adequado.

Diagnóstico de psitacose

O diagnóstico da psitacose pode ser complexo, pois os exames laboratoriais que podem ser utilizados não fornecem 100% de confiabilidade no caso específico dessa bactéria.

Para diagnosticar psitacose em papagaios, o veterinário realizará um exame físico completo e levará em consideração o histórico médico do animal, no nível das medições laboratoriais, você pode usar dois testes:

  • Detecção de antígeno: consiste em detectar a presença da bactéria através dos excrementos do animal ou secreções nasais e oculares.
  • Detecção de anticorpos: consiste em detectar no sangue os anticorpos que o sistema de defesa gerou especificamente contra essa bactéria.

Tratamento da psitacose em papagaios

O tratamento da psitacose em papagaios, bem como sua eficácia e o prognóstico da doença, podem variar de acordo com o estado geral de saúde da ave, sua idade e a presença de infecções secundárias. Sempre será necessário isolar o animal e proceder à administração de antibióticos por um período mínimo de 45 dias; as vias de administração podem ser as seguintes:

  • Administração oral
  • Administração injetável
  • Gerenciamento de Ração

Uma vez terminado o período de tratamento, o veterinário pode sugerir uma nova medição no laboratório para verificar a eficácia do tratamento e, da mesma forma, ele pode recomendar que as aves que entraram em contato com o papagaio infectado também realizem um tratamento farmacológico.

Infecção por psitacose em humanos

A disseminação da psitacose de um pássaro para uma pessoa é rara e não envolve seriedade, manifestando a pessoa afetada semelhante a sintomas de gripe ou resfriado; no entanto, pode ter consequências fatais para crianças, idosos, mulheres grávidas e pessoas imunocomprometidas.

Para evitar que nosso papagaio sofra de psitacose e possa espalhá-lo para uma pessoa, é muito útil seguir as seguintes dicas:

  • A gaiola deve ser mantida em ótimas condições de higiene
  • Você não deve ficar em um espaço fechado onde há pássaros
  • As aves não devem ser adotadas sem o certificado sanitário correspondente
  • Se o nosso papagaio tiver psitacose, é importante tomar precauções de higiene, usar luvas e lavar bem as mãos após cada manipulação

A propagação da psitacose em aves e humanos pode ser evitada se tomarmos medidas higiênicas simples, por isso é importante levar em consideração as recomendações descritas acima.

Este artigo é meramente informativo, em milanospettacoli.com.com não temos poder para prescrever tratamentos veterinários ou fazer qualquer tipo de diagnóstico. Convidamos você a levar seu animal de estimação ao veterinário, caso ele apresente algum tipo de condição ou desconforto.

Se você quiser ler mais artigos semelhantes ao Psittacosis Parrot - Sintomas e tratamento, recomendamos que você entre na nossa seção sobre Doenças bacterianas.

Recomendado

Curiosidades sobre o ornitorrinco
2019
Mandarin Diamond Breeding
2019
Cuidados básicos com cavalos
2019